terça-feira, 18 de janeiro de 2011


Quando for de novo primavera
o lago
agora sombrio
espelhará o voo das aves
asas de luz
planando confiantes
rumo ao futuro


3 comentários:

Multiolhares disse...

tudo se renova é só ter fé e esperar
beijos

Vieira Calado disse...

E está para breve,

a Primavera!

saudações poéticas

Marlene Maravilha disse...

E a esperanca terás seus efeitos!!
Espero que estejam bem!
beijo